Quais medicamentos pioram o melasma

Tempo de leitura: 5 min

Escrito por
em 09/02/2024

Compartilhe

Quais medicamentos pioram o melasma?

O melasma é uma condição de pele caracterizada pelo surgimento de manchas escuras, principalmente no rosto. Essas manchas podem ser desencadeadas por diversos fatores, como exposição solar, alterações hormonais e uso de certos medicamentos. Neste artigo, iremos abordar quais medicamentos podem piorar o melasma, para que você possa evitar seu uso ou buscar alternativas caso esteja enfrentando esse problema.

1. Anticoncepcionais orais

Os anticoncepcionais orais, especialmente aqueles que contêm estrogênio, podem desencadear ou agravar o melasma em algumas mulheres. Isso ocorre devido às alterações hormonais causadas pelo uso desses medicamentos. Se você possui melasma e faz uso de anticoncepcionais orais, é importante conversar com seu médico para avaliar a possibilidade de trocar para uma opção de contracepção não hormonal.

2. Hormônios de reposição

Assim como os anticoncepcionais orais, os hormônios de reposição utilizados na menopausa podem piorar o melasma. É importante que mulheres que estejam passando pela menopausa e possuam melasma conversem com seu médico sobre as opções de tratamento hormonal que não agravem essa condição de pele.

3. Antibióticos

Alguns antibióticos, como a tetraciclina e a doxiciclina, podem aumentar a sensibilidade da pele ao sol, o que pode agravar o melasma. Se você está fazendo uso desses medicamentos e possui melasma, é importante evitar a exposição solar excessiva e utilizar protetor solar diariamente.

4. Anti-inflamatórios não esteroides

Os anti-inflamatórios não esteroides, como o ibuprofeno e o diclofenaco, também podem piorar o melasma. Esses medicamentos podem aumentar a sensibilidade da pele ao sol e desencadear ou agravar as manchas escuras. É importante evitar a exposição solar excessiva e utilizar protetor solar ao fazer uso desses medicamentos.

5. Antidepressivos

Alguns antidepressivos, como a amitriptilina e a fluoxetina, podem desencadear ou agravar o melasma. Esses medicamentos podem causar alterações hormonais que contribuem para o surgimento das manchas escuras. Se você possui melasma e faz uso de antidepressivos, é importante conversar com seu médico para avaliar a possibilidade de trocar para uma opção que não agrida sua pele.

6. Medicamentos para epilepsia

Alguns medicamentos utilizados no tratamento da epilepsia, como a carbamazepina e a fenitoína, podem piorar o melasma. Esses medicamentos podem causar alterações hormonais e aumentar a sensibilidade da pele ao sol, contribuindo para o surgimento ou agravamento das manchas escuras. Se você possui melasma e faz uso desses medicamentos, é importante conversar com seu médico para avaliar alternativas de tratamento.

7. Medicamentos para acne

Alguns medicamentos utilizados no tratamento da acne, como a isotretinoína, podem aumentar a sensibilidade da pele ao sol e piorar o melasma. É importante utilizar protetor solar diariamente e evitar a exposição solar excessiva ao fazer uso desses medicamentos.

8. Medicamentos para alergias

Alguns medicamentos utilizados no tratamento de alergias, como os anti-histamínicos, podem piorar o melasma. Esses medicamentos podem causar alterações hormonais e aumentar a sensibilidade da pele ao sol, contribuindo para o surgimento ou agravamento das manchas escuras. Se você possui melasma e faz uso desses medicamentos, é importante conversar com seu médico para avaliar alternativas de tratamento.

9. Medicamentos para transtornos psiquiátricos

Alguns medicamentos utilizados no tratamento de transtornos psiquiátricos, como a clorpromazina e a risperidona, podem desencadear ou agravar o melasma. Esses medicamentos podem causar alterações hormonais que contribuem para o surgimento das manchas escuras. Se você possui melasma e faz uso desses medicamentos, é importante conversar com seu médico para avaliar a possibilidade de trocar para uma opção que não agrida sua pele.

10. Medicamentos para problemas de tireoide

Alguns medicamentos utilizados no tratamento de problemas de tireoide, como a levotiroxina, podem piorar o melasma. Esses medicamentos podem causar alterações hormonais que contribuem para o surgimento das manchas escuras. Se você possui melasma e faz uso desses medicamentos, é importante conversar com seu médico para avaliar alternativas de tratamento.

11. Medicamentos para pressão alta

Alguns medicamentos utilizados no tratamento da pressão alta, como os beta-bloqueadores, podem piorar o melasma. Esses medicamentos podem causar alterações hormonais e aumentar a sensibilidade da pele ao sol, contribuindo para o surgimento ou agravamento das manchas escuras. Se você possui melasma e faz uso desses medicamentos, é importante conversar com seu médico para avaliar alternativas de tratamento.

12. Medicamentos para diabetes

Alguns medicamentos utilizados no tratamento do diabetes, como a metformina, podem piorar o melasma. Esses medicamentos podem causar alterações hormonais que contribuem para o surgimento das manchas escuras. Se você possui melasma e faz uso desses medicamentos, é importante conversar com seu médico para avaliar alternativas de tratamento.

13. Medicamentos para problemas cardíacos

Alguns medicamentos utilizados no tratamento de problemas cardíacos, como os antiarrítmicos, podem piorar o melasma. Esses medicamentos podem causar alterações hormonais e aumentar a sensibilidade da pele ao sol, contribuindo para o surgimento ou agravamento das manchas escuras. Se você possui melasma e faz uso desses medicamentos, é importante conversar com seu médico para avaliar alternativas de tratamento.

Em conclusão, é importante estar ciente de que alguns medicamentos podem piorar o melasma. Se você possui essa condição de pele, é fundamental conversar com seu médico sobre os medicamentos que está utilizando e avaliar a possibilidade de trocar para opções que não agridam sua pele. Além disso, é essencial utilizar protetor solar diariamente e evitar a exposição solar excessiva para prevenir o surgimento ou agravamento das manchas escuras.

Compartilhe

Você vai gostar também: